Carlos Magalhães F.C.


A Seleção do Torneio
3 de agosto de 2009, 17:19
Filed under: Uncategorized

Foi divulgada hoje, pela Federação de Futebol Carlos Magalhães, a Seleção do Torneio, que enfrentará o campeão JGD/JSERV FC no amistoso, a ser realizado na próxima quarta-feira, 05 de agosto,  para a entrega das faixas.  Jogadores que participaram do Torneio e representantes da imprensa esportiva especializada mundial elegeram aqueles que mais se destacaram em campo, ajudando a fazer com que o I Torneio de Futebol Carlos Magalhães fosse uma competição de altíssimo nível.

Foram escolhidos doze jogadores, sendo dois goleiros, quatro zagueiros, quatro jogadores de meio campo e dois atacantes, que atuaram pelas equipes do FINCORP, JEP, TI, JCT e JGE. Eis a relação:

GOLEIROS: Demetrius Chacur (JEP FC) e Thiago (FINCORP FC)

ZAGUEIROS: Rodrigo Feitosa (JEP FC), Vagner (JCT FC), Rui (JEP FC) e Michel (FINCORP FC)

MEIO-CAMPO: Guilherme (JEP FC), Leonardo (JGE FC), Kalvin (TI FC) e Rodrigo (FINCORP)

ATACANTES: Gabriel (FINCORP FC) e Fernando Leiria (JGE FC)



Torneio Carlos Magalhães – Classificação Final
3 de agosto de 2009, 17:06
Filed under: Uncategorized

A Federação de Futebol Carlos Magalhães divulgou, nesta segunda-feira, a classificação final e a artilharia do I Torneio de Futebol Carlos Magalhães:

FinalClassificação finalArtilharia final



Edição Histórica – Revista-pôster do campeão
30 de julho de 2009, 10:26
Filed under: Uncategorized

Já está nas bancas a edição histórica com a revista-pôster do JGD/JSERV FC: a campanha, fotos, perfil dos campeões e do artilheiro e estatísticas completas do I Torneio de Futebol Carlos Magalhães. Um trabalho brilhante de Leandro Moreira, lançamento da O Baluarte Books.

Capa



Torneio Carlos Magalhães – A final, afinal!
30 de julho de 2009, 2:11
Filed under: Uncategorized
Em uma noite histórica no Profetão, o mundo testemunhou a consagração do JGD/JSERV FC como o primeiro campeão do Torneio de Futebol Carlos Magalhães, com uma apresentação soberba diante do favorito FINCORP FC. O JEP FC, com brilhante atuação de Braulio Licy e Rodrigo Feitosa, derrotou um desfalcado TI FC e assegurou o terceiro lugar.

TI FC 4 X 9 JEP FC

Na partida que decidiu o terceiro lugar o JEP FC mostrou que superou o trauma da trágica eliminação na semifinal, diante do FINCORP, e bateu o TI FC, que  jogou desfalcado, devolvendo a derrota sofrida para o mesmo TI FC, por 5 x 3, na terceira rodada da fase de classificação.

O TI ainda chegou a assustar no início, quando, depois de o JEP abrir o placar com um gol de Rodrigo Feitosa, virou a contagem para 2 a 1. No entanto, a presença de apenas cinco jogadores em campo cobrou seu preço e o TI não teve forças para segurar o ímpeto dos “Galácticos”, que, em uma noite inspirada de Braulio e Rodrigo Feitosa, atropelaram os “Hobbits” e asseguraram o terceiro lugar e a medalha de bronze.

Braulio fez a sua parte e, com cinco gols, chegou a doze na competição. No entanto, acabou superado por Gabriel, que chegou à final com onze e, com os dois que marcaria na decisão, chegou a 13. Rodrigo Feitosa fez outros três e Rui, em sua melhor partida na competição, fechou o placar em favor do JEP.

“Claro que gostaria de ter sido o artilheiro do torneio, mas estou mais decepcionado por não ter chegado à final”, disse Braulio. “Mas pelo menos vamos levar uma medalha para casa. A equipe está de parabéns”.

Kalvin e Rodrigo, com dois gols cada, descontaram para o TI FC, e, mesmo com a derrota, os jogadores destacaram a superação da equipe: “Infelizmente nossa apresentação nesta partida ficou bastante comprometida, mas mesmo assim nos superamos. Voltaremos no futuro, mais fortes”, disse o goleiro Maurilio.

Cristiano Sá declarou: “infelizmente não terminamos o campeonato da forma como esperávamos, mas jogamos bem hoje. Foi uma vitória honrosa e, para mim, nós somos os campeões morais do torneio. Quero parabenizar o Braulio por ter feito cinco gols nesta partida, sabíamos o tempo todo que ele seria um dos grandes destaques da competição”.

TI FC: Maurilio, Rodrigo, Carlos Henrique, William e Kalvin.

JEP FC: Rodrigo Feitosa, Guilherme, Braulio, Leandro, Cristiano, Rodrigo Salles, Paulo Cesar, Felipe Francisco, Rui e Demetrius.

GOLS: Braulio (5), Rodrigo Feitosa (3) e Rui (JEP FC); Rodrigo (2) e Kalvin (2) (TI FC).

Cartões amarelos/vermelhos: nenhum.

FINCORP FC 3 X 6 JGD/JSERV FC

FINCORP e JGD/JSERV enfrentaram-se em uma final digna do I Torneio de Futebol Carlos Magalhães. Um jogo eletrizante, disputado e dramático reuniu as duas melhores equipes do campeonato, e as “Ervilhas Mecânicas”, que jogaram as vidas na partida, surpreenderam os “Bulls” do FINCORP com um começo irresistível, que deixava claro que a vida do FINCORP não seria fácil.

Ao entrarem em campo os jogadores do JGD/JSERV carregavam uma faixa de apoio ao jogador Jorge Vinícius, que, machucado, desfalcou a equipe.

O FINCORP chegou a abrir o placar, com Rodrigo Silva, mas o JGD/JSERV, comandado dentro de campo pelo “Imperador” Jefferson e pelo capitão Charles, virou e aumentou a vantagem para 5 a 1. Aparentemente atordoados, os jogadores do FINCORP tentaram muito, mas esbarravam nas defesas do goleiro Rafael e na vontade dos campeões, que comemoravam muito cada defesa, cada desarme, cada chutão. Ronnie, de volta depois da suspensão que o tirou da semifinal, marcou quatro gols e chegou a dez na artilharia da competição, sendo um dos melhores em campo. Carlos Frederico e Charles completaram o placar.

O FINCORP, ao que se viu em campo, não esperava a virada, muito menos uma vantagem tão elástica no placar. À medida que o tempo passava, os jogadores demonstravam nervosismo, vendo que o título, que parecia certo, lhes escapava por entre os dedos: Sebastião Santos recebeu dois cartões amarelos e foi expulso (Thiago, do JGD/JSERV, também foi expulso após falta dura). Gabriel lutou muito e ainda marcou dois gols, terminando o campeonato como artilheiro do torneio, com 13 (superando Braulio no último instante), Rodolfo “Juninho Play”, mesmo machucado, era incansável, mas a vantagem do JGD/JSERV era muito expressiva para ser neutralizada.

Após o apito final, as “Ervilhas” explodiram em alegria, comemorando efuzivamente o campeonato. Jefferson era um dos que mais comemoravam: “É isso aí, meu comandante! Jogamos com garra e com coração! Agora é comemorar!”

Gabriel, o artilheiro do campeonato, mostrava-se resignado: “estou contente pela artilharia, mas triste pela derrota. Esse título era pra ser nosso. Prefiro não comentar nada agora”. Rodolfo “Juninho Play” fazia coro: “eu não sei o que aconteceu. Não era para perdermos”.

FINCORP FC: Rodolfo, Rodrigo da Silva, Michel, Zenóbio, Thiago, Sebastião, Rodrigo Teixeira, Anderson, Gabriel e Felipe.

JGD/JSERV FC: Charles, Rafael, Hilton, Thiago, Affonso, Jefferson, Ronnie, Carlos Frederico e Jorge Vinícius.

GOLS: Ronnie (4), Charles e Carlos Frederico (JGD/JSERV); Gabriel (2) e Rodrigo Silva (FINCORP).

Cartões amarelos: Affonso (JGD/JSERV); Anderson, Gabriel e Sebastião (2) (FINCORP)

Cartões vermelhos: Thiago (JGD/JSERV) e Sebastião (FINCORP).

A Premiação

Na cerimônia de premiação foram entregues medalhas de mérito ao árbitro do campeonato, Leandro Moreira, e ao Diretor de Arbitragem da Federação de Futebol Carlos Magalhães, Eduardo Santos. “Estou muito satisfeito. Foi um trabalho árduo, mas consegui dar conta do recado”, disse Leandro Moreira. Eduardo Santos, por sua vez, declarou que “enfrentamos muitas pressões em alguns momentos, mas tínhamos certeza de que Leandro faria um ótimo trabalho. E ele não decepcionou. Está de parabéns, e também lhe devemos um ‘muito obrigado'”.

Em seguida o Diretor de Arbitragem, acompanhado pela Dra. Nayra Souza, entregou a “Bola de Ouro” a Gabriel Cavalcanti, do FINCORP FC, artilheiro do torneio. Seguiu-se a entrega das medalhas de bronze ao JEP FC, terceiro colocado, de prata ao vice campeão FINCORP FC, e de ouro ao JGD/JSERV, cujo capitão, Charles Tapieiro, recebeu a Taça Carlos Magalhães das mãos do Diretor de Arbitragem da Federação, do Baluarte, CEO, Presidente e Líder Supremo da O Baluarte Participações, Demetrius Chacur, e de seu Humilde Assistente, Cristiano Sá, dando início às comemorações.

“É uma noite inesquecível, tenho certeza de que se Carlos Magalhães, que está em Paris tentanto o tricampeonato mundial, estivesse aqui, se sentiria honrado”, disse Cristiano Sá.

O Baluarte Demetrius, ovacionado pelos presentes sob gritos de “ah, é Baluarte!”, disse ao blog, humildemente: “Carai, bicho! Que nada. Quem merece as homenagens mesmo é Carlos Magalhães, porque, afinal, foi pra isso mesmo que o campeonato foi criado”.

“Estou lisonjeada, foi uma honra muito grande participar da premiação”, disse Nayra. “Foi uma festa muito bonita e todos foram muito gentis. Desejo melhor sorte para o JEP no próximo torneio”.

Cerimônia de Encerramento

Após a cerimônia de premiação seguiu-se a festa de encerramento do I Torneio de Futebol Carlos Magalhães, com o já tradicional churrasco realizado na última quarta-feira de cada mês. Desta vez, porém, o DJ Bacanas assumiu as carrapetas e comandou a festa.

Sucesso de Público e Crítica

Seis equipes disputaram o I Torneio de Futebol Carlos Magalhães. Foram disputados 14 jogos, 161 gols foram marcados (média de 11,5 por jogo), o árbitro distribuiu 39 cartões amarelos e 13 vermelhos. E, além do aspecto esportivo, o campeonato integrou pessoas de diferentes times, de áreas diferentes e com características diferentes, que se reuniram e competiram de forma leal. Por tudo isso pode-se dizer que o I Torneio de Futebol Carlos Magalhães foi um grande sucesso de público e crítica, e o Blog tem muito orgulho em fazer parte desta história. No entanto, o sucesso do Blog não seria possível sem a participação de todos que acessaram, comentaram, criticaram e polemizaram. O “Carlos Magalhães F.C.” é feito para divertir, e a opinião de vocês, seja nos espaços para comentários, seja nos encontros nos corredores, seja nos telefonemas e e-mails, é fundamental para que eu continue escrevendo.

Muito obrigado a todos. E continuem acessando o blog!

A Taça Carlos Magalhães, a Bola de Ouro e as medalhas no Profetão

A Taça Carlos Magalhães, a Bola de Ouro e as medalhas no Profetão

As medalhas de ouro, prata e bronze e da arbitragem

As medalhas de ouro, prata e bronze e da arbitragem

O árbitro Leandro Moreira recebe sua medalha

O árbitro Leandro Moreira recebe sua medalha

O Diretor de Arbitragem, Eduardo Santos, agradece a medalha recebida

O Diretor de Arbitragem, Eduardo Santos, agradece a medalha recebida

Gabriel Cavalcanti recebe a Bola de Ouro

Gabriel Cavalcanti recebe a Bola de Ouro

JEP FC recebe a medalha de bronze

JEP FC recebe a medalha de bronze

FINCORP FC recebe a medalha de prata

FINCORP FC recebe a medalha de prata

JGD/JSERV FC recebe a medalha de ouro

JGD/JSERV FC recebe a medalha de ouro

O Capitão Charles recebe o Troféu Carlos Magalhães

O Capitão Charles recebe o Troféu Carlos Magalhães

O capitão ergue a taça, o JGD/JSERV comemora a conquista do I Torneio Carlos Magalhães

O capitão ergue a taça, o JGD/JSERV comemora a conquista do I Torneio Carlos Magalhães

O Diretor de Arbitragem, Eduardo Santos, e Nayra Souza entregam as medalhas

O Diretor de Arbitragem, Eduardo Santos, e Nayra Souza entregam as medalhas



CMFC Entrevista: Charles Tapieiro
29 de julho de 2009, 10:01
Filed under: Uncategorized

Charles Tapieiro, capitão do JGD/JSERV FC, finalista do I Torneio Carlos Magalhães, é o entrevistado desta semana do CMFC. O jogador recebeu o Blog na Reduc, onde se preparava para a finalíssima de hoje, e falou sobre a expectativa para a final, as dificuldades de  relacionamento entre os colegas de time e a ausência do ex-capitão da equipe, Jarbas Moreno, com muita franqueza.

Charles 002

Gostaria de agradecer a todos da minha equipe (Rafael, Ronnie, Afonso, Carfred, Jeferson, Jarbas, Hiltinho, Tiago e Jorge Vincius.) pela oportunidade que me deram e pela boa demonstração de “Espírito de Equipe”

Qual é a expectativa do JGD/JSERV para a finalíssima do I Torneio Carlos Magalhães? Como estão os preparativos para o jogo?

A nossa equipe está confiante, mesmo liberada dos treinos físicos pelo Jarbas, que está no exterior (Nova Iguaçu). Contratamos uma empresa de consultoria futebolística muito conceituada no ramo, e, através desta, mudamos nosso esquema tático para enfrentar o Fincorp na final; assistimos aos vídeos dos últimos jogos e estudamos bem o “sistema” do nosso adversário. Não será fácil, mas a união da equipe fará a diferença.

Vocês vão enfrentar novamente o FINCORP, reeditando a partida válida pela terceira rodada do campeonato. Naquela ocasião vocês perderam o jogo e houve muitas discussões entre os jogadores do próprio JGD/JSERV. Os ânimos estão mais contidos para a final?

Realmente o nervosismo tomou conta do ânimo de minha equipe naquele jogo, fator que colaborou muito para a equipe do FINCORP deslanchar na partida e jogar em cima dos nossos erros; quando reuni a equipe e pedi para que parássemos de brigar e jogar futebol, até chegamos a esboçar uma reação, porém era tarde demais. Hoje, após intensas sessões de terapia, musicoterapia e  acompanhamento de psicólogos, a equipe está zen e leva como 7º jogador a união, que estará o tempo todo em campo.

Jogaremos com a música do Renato Russo na cabeça: “Disciplina é liberdade; Compaixão é fortaleza; Ter bondade é ter coragem.”

Os problemas de relacionamento verificados entre alguns jogadores já foram superados? Você acha que eles podem prejudicar o desempenho do time na final?

Problema de relacionamento nunca existiu; o que aconteceu foi um fato isolado, resolvido dentro da nossa sede (sala da xerox). Somos bons amigos dentro e fora do campo.

Prejudicar ? Não existe essa possibilidade! Pelo contrario, o nosso bom entrosamento fará a diferença. Pode apostar!

Charles 003

O Jarbas é um ícone! Um amuleto! Um centralizador, administrativamente falando. Foi inscrito neste campeonato porque sabe que pode definir a qualquer momento as partidas, tanto dentro quanto fora de campo, com suas frases instantâneas e sua visão em 3D, nos orientando o tempo  todo.

Qual foi o momento mais complicado da campanha do time? E qual foi o adversário mais difícil?

O momento que nos abalou foi a derrota para a equipe do Fincorp, onde acreditávamos que manteríamos a liderança deste campeonato invictos e chegaríamos à semi-final até mesmo com a artilharia, sob o comando do Carfred; tropeçamos, mais não caímos!!

Tanto a equipe da TI quanto a do Fincorp foram difíceis, mas o FINCORP, pela nossa discussão e nervosismo em campo, somando com sua garra, habilidade e inteligência, foram os mais difíceis.

Muitos analistas vêm criticando o desempenho de Jefferson no campeonato, afirmando que ele vem rendendo muito menos do que poderia, que ele vem se dedicando mais às noitadas do que aos treinamentos, e que sua forma física não é das melhores. Como é o relacionamento dele com os demais jogadores? Ele tem afetado o time?

Desde que o Imperador foi negociado até sua chegada ao nosso Clube, a imprensa tenta derrubá-lo, por motivos desconhecidos. Mas o que importa é que ele está bem, Ele sempre foi muito cobrado, pela responsabilidade que assumiu perante a equipe, porém ele tem comparecido aos treinos, até a 3ª rodada, um pouco mais lento, por estar em recuperação devido a sua lesão na rodada anterior, onde saiu de maca após um carrinho maldoso de um atleta, devidamente punido. O Jefferson, mesmo machucado neste período, mandava vídeos com sua recuperação na nossa sala de musculação e palavras de apoio aos companheiros e pedindo sempre a nossa união; graças a Deus e ao Filé, fisioterapeuta da nossa equipe, ele está 100% recuperado e virá novo para a final!

O que explica a inscrição de Jarbas no JGD/JSERV? Qual a função dele no time, se é que há alguma?

O Jarbas é um ícone! Um amuleto! Um centralizador, administrativamente falando. Foi inscrito neste campeonato porque sabe que pode definir a qualquer momento as partidas, tanto dentro quanto fora de campo, com suas frases instantâneas e sua visão em 3D, nos orientando o tempo  todo.

A direção da nossa equipe designou, em caráter emergencial, que o mesmo fosse ao exterior (Nova Iguaçu) resolver pendências de novas contratações e verificar o motivo de alguns jogadores não terem conseguido a liberação de suas gerências para jogar este campeonato, e deixar a “bola redonda” para o próximo.
O mesmo acompanha tudo através deste BLOG.

Por que Jarbas não vem sendo aproveitado no time? É verdade que ele foi liberado para procurar outro time?

Não, o Jarbas é importantíssimo para toda a equipe; por motivo de viagem, o mesmo não pode estar em campo conosco. Realmente um grande administrador de times, como ele, deve ter recebido algumas propostas, mas ainda não foi declarado. Se sair do JGD/JSERV neste momento, acarretará quebra de contrato.

Ao longo da competição você substituiu Jarbas como capitão do JGD/JSERV. Ocorreu algum desgaste durante essa transição?

Não houve nenhum desgaste, inclusive foi o mesmo que me indicou como Interino desta função. Espero estar exercendo bem, e que a equipe esteja aprovando.

Charles 006

O Jefferson, mesmo machucado neste período, mandava vídeos com sua recuperação na nossa sala de musculação e palavras de apoio aos companheiros e pedindo sempre a nossa união; graças a Deus e ao Filé, fisioterapeuta da nossa equipe, ele está 100% recuperado e virá novo para a final!

Há informações de que a escalação do árbitro Leandro Moreira seria contestada, em razão de vocês dois trabalharem no JA. Você acha que pode haver favorecimento do JGD/JSERV pela arbitragem, ou seria uma tentativa de desestabilizar o time?

Com certeza mais uma tentativa de desestabilizar o time; o professor Leandro tem apitado bem, falhas acontecem. Ele se empenha, e com certeza é imparcial. Eu mesmo, como capitão, fiz inúmeras reclamações quanto à arbitragem, me sentindo desfavorecido em certos jogos. Parecia que ele fazia questão de mostrar a todos, que por mais que fosse do JA, eu não levaria vantagens. E isso nos prejudicou; sabíamos que ele seria realmente imparcial. Aproveito a oportunidade para agradecê-lo pela boa vontade e ótima participação neste. Acho que deveria se profissionalizar, leva jeito.

Qual o grande destaque da competição, em sua opinião?

O grande destaque é a organização deste campeonato, que eu mesmo não acreditava na imensa seriedade com a qual são tratados os assuntos relacionados a este. Outro destaque é o sucesso alcançado com a integração das equipes e na divulgação do campeonato, a prova disso são as conversas nas maquinas de chocolate e este blog. Acho que quem mais ganhou com isso foi o nosso público, que esteve no Profetão para nos prestigiar, e os “olheiros”, que sairão de lá com uma maleta cheia de nomes de craques. Arrisco aqui que o “Pai” (N.E.: José Carlos, do JCT FC), com toda sua experiencia, e o Carlinho (TI), com toda sua raça, são dois nomes que provavelmente estarão jogando fora do país na próxima temporada.

Gostaria de agradecer a todos da minha equipe (Rafael, Ronnie, Afonso, Carfred, Jeferson, Jarbas, Hiltinho, Tiago e Jorge Vincius.) pela oportunidade que me deram e pela boa demonstração de “Espírito de Equipe”.

Um grande abraço a todos e nos encontramos nesta próxima quarta-feira, no ShowRasko depois dos jogos!!



Conselho Superior da FEFCM visita finalistas
27 de julho de 2009, 20:54
Filed under: Uncategorized
Nesta segunda-feira, 27 de julho, Guilherme Castiglioni e Braulio Licy, do Conselho Superior da Federação de Futebol Carlos Magalhães, encontraram-se com Rodolfo “Juninho Play” e Gabriel Cavalcanti, do FINCORP FC, e com Hilton Barranqueiros e Ronnie, do JGD/SERV FC, times que farão a final do I Torneio de Futebol Carlos Magalhães. Na pauta estava a discussão de detalhes de organização da cerimônia de encerramento do campeonato, mas ambos aproveitaram para reiterar os pedidos de “fair play” para o jogo decisivo.
Sebastião Santos, Guilherme Castiglioni, Gabriel Cavalcanti e Braulio Licy

Sebastião Santos, Guilherme Castiglioni, Gabriel Cavalcanti e Braulio Licy

 

Braulio, Rodolfo e Guilherme

Braulio, Rodolfo e Guilherme

“Por mim perdiam os dois”, disse Guilherme, em alusão ao fato de o JEP FC não ter conseguido chegar à final. “Mas, como não dá, que vença o melhor, depois do JEP”.

Sobre a cerimônia de encerramento, Guilherme declarou: “estamos acertando os últimos detalhes, e será uma grande festa. Tenho certeza de que todos vão se divertir, e será uma grande homenagem a nosso mentor, Carlos Magalhães”.

Guilherme, Hilton e Braulio

Guilherme, Hilton e Braulio

Guilherme, Ronnie e Braulio

Guilherme, Ronnie e Braulio

Braulio Licy fez coro com as declarações de Guilherme: “Já que não estamos na final, vamos esperar que o JGD/JSERV e o FINCORP façam uma partida digna, aberta, disputada e de bom futebol. E o encerramento do torneio será inesquecível”.

A grande final será nesta quarta, dia 29 de julho, no Profetão. Faltam apenas dois dias, e a expectativa é intensa para se conhecer o grande campeão do I Torneio de Futebol Carlos Magalhães.



Artilharia e Resultados – Semifinais
24 de julho de 2009, 17:21
Filed under: Uncategorized

A Diretoria de Comunicação da Federação de Futebol Carlos Magalhães divulgou, nesta sexta-feira, a tábua de artilharia do I Torneio de Futebol Carlos Magalhães,  atualizada com os resultados do Jogo dos Desesperados e das semifinais realizadas nesta última quarta-feira. Gabriel Cavalcanti, do FINCORP, assumiu a artilharia isolada, com 11 gols, seguido por Fernando Leiria e Leonardo, do JGE FC, com nove.

FinaisArtilharia 4